quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Pencas DE=ti ((Imitação Inútil))

Vegeto  num despencar original

a delinear meu peso em pêlos de sete faces,
descendo até o solo de tuas raízes.

E me encontro em Pedra do Sono Cabralina, Gauchemente.


Ilusões perdidas poéticas do Devir
Histórias de CyberCultura
Em Teogonias Super-Sônicas-do-Agora.

Danilo Machado
SONY Cyber-Short-Stories: poema-prosaico-em-verso

2 comentários:

  1. Deliciosa exploração de sentir.
    ;P

    ResponderExcluir
  2. Olá deFORMANCE!!! Te encontrei entre os seguidores do meu blog e vim aqui para conhecer o seu! Achei bastante interessante as propostas dos teus posts e as fotos são muito maneiras também! A descrição citando Fawcett foi a cereja do bolo. Gostei e voltarei mais vezes! Abraços!

    ResponderExcluir