quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

\Saudade poética\/mente/



(Para Marcos Barbosa)

Falta intransponível, em nível de fala,
nós que choramos a falta.

De nós = na garganta
Nó no Destino no Outro que não está.

E por que ela existe?
Para que tenhamos a consciência-
individual-
temp/o-
passad\o-
perdid/o.

Danilo Machado

SONY Cyber-Short-Stories: poema-prosaico-em-verso

(Faça arte! Ela é, somente, a terapia dos n\ó/s na garganta).

2 comentários: